Saques no exterior: vantagens e desvantagens

Saques no exterior: vantagens e desvantagens

Na hora de organizar uma viagem para o exterior sempre bate a dúvida sobre a melhor forma de levar o dinheiro. Muitas pessoas preferem realizar saques no exterior e não trocam o dinheiro antes de partirem para a viagem. Acontece que essa forma de gerir o dinheiro no exterior pode parecer, a princípio, mais fácil e prática. Contudo, é preciso estar atento em alguns cuidados de segurança, planejamento e nas taxas cobradas.

Para compreender melhor as vantagens e desvantagens de realizar saques no exterior, assim como aprender a evitar situações problemáticas, confira nosso post de hoje!

Vantagens dos saques no exterior

O processo de saque no exterior funciona a partir da liberação do seu cartão de crédito e débito ainda no Brasil, e toda vez que você sacar, será debitado o valor correspondente em reais na sua conta.

A principal vantagem desse método é a cotação, já que os bancos praticam boas taxas de câmbio, e caso a conversão esteja benéfica no dia no saque, você sai ganhando.

Outro ponto positivo é a praticidade, já que você só precisa encontrar caixas bancários internacionais no lugar onde está viajando, o que não é difícil nos grandes centros turísticos.

Além dessas questões, ter o dinheiro em mãos ajuda na hora de controlar as despesas, já que você consegue acompanhar o ritmo dos gastos e verificar quanto ainda tem nos bolsos.

Desvantagens dos saques no exterior

Uma das desvantagens nesse tipo de operação é o acréscimo de encargos e impostos no valor debitado na conta do cliente. Além do IOF, são descontados um valor pela operação no caixa e uma taxa administrativa bancária.

Como o câmbio é feito de acordo com o valor da moeda no dia da transação, o que poderia ser promissor também pode ser bem mais custoso. Não há como prever o valor do câmbio, como na troca da moeda antes da viagem. Dessa forma, ao precisar de dinheiro, você vai ter que sacar ainda que a cotação não esteja nada favorável.

Outro ponto delicado é que, andar com dinheiro é muito mais perigoso e você fica muito mais suscetível não só a roubos, como à perda do dinheiro.

Cuidados importantes

Caso tenha decidido sacar o dinheiro no exterior, é importante tomar alguns cuidados para evitar imprevistos.

Primeiro, lembre-se de sacar antes de sair para realizar alguma atividade. Você pode não encontrar um caixa disponível onde vai e ficar sem dinheiro.

Além disso, tenha um local seguro para guardar o valor sacado. Preferencialmente guarde a quantia em mais de um lugar da roupa.

Fique de olho também nas taxas! Antes de sacar, avalie bem a necessidade, o valor da cotação e as taxas praticadas pelo banco. Elas podem encarecer ainda mais sua viagem.

Na hora de realizar viagens internacionais, identifique a melhor forma de levar seu dinheiro com segurança e economia. Realizar saques no exterior pode ser uma boa opção pela praticidade e cotação favorável. Contudo, os imprevistos e os encargos cobrados podem fazer você sair perdendo.

Por isso é recomendado que as formas de pagamentos sejam complementadas. Você pode levar uma quantia trocada ainda no Brasil, onde você consegue uma taxa de câmbio mais favorável. E pode também liberar o cartão de crédito e débito para caso necessite fazer saques no exterior ou efetuar compras no crédito.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre as vantagens e desvantagens do saque no exterior? Assine nossa newsletter e receba novidades sobre câmbio e viagens!