Os segredos mais bem guardados da Venezuela

Os segredos mais bem guardados da Venezuela

Nos tempos que correm, há de se pensar duas vezes antes de viajar para a Venezuela, um país lindo e que, infelizmente, enfrenta hoje um complicado cenário político, econômico e social, nunca antes visto em sua história. Ainda assim, é um destino que, apesar das adversidades, mantém o bom humor e a simpatia de seu povo, um lugar onde a improvisação torna-se uma arte e seus habitantes desenvolveram uma capacidade inesgotável de acuidade verbal.

A palavra “paraíso” fica para trás na hora de descrever a Venezuela, um país abençoado com as melhores condições naturais, um clima agradável e paisagens de fora deste mundo. Em sua diversidade paisagística, há espaço para ecossistemas de floresta, montanha, praia, deserto, com uma variedade impressionante de espaços naturais que não se encontram em nenhuma outra parte do mundo.

É impossível resumir em apenas um item da longa lista de atrações que tem a Venezuela, é por isso que o blog da Câmbio Store decidiu incluir quatro destinos que encontram-se dentro dos imprescindíveis a se conhecer por lá, destacando-se o melhor de cada um. Bem-vindo ao país onde se paga com “prata” e não com dinheiro, se bebe “cana” e não o álcool e os amigos são “panas”.

A Gran Sabana, um lugar fora deste mundo

Com este nome se conheça um dos lugares mais enigmáticos e únicos do planeta. Este gigantesco ambiente natural, localizado ao sul do Estado bolívar, muito perto da fronteira com o Brasil e a Guiana, é um dos lugares mais antigos da Terra, com uma idade aproximada de 2000 milhões de anos. Aqui se encontram alguns dos atrativos que fazem do Brasil um lugar único e singular, entre eles o Parque Nacional Canaima, com uma extensão de 30 000 km2, sendo o sexto parque nacional mais extenso do mundo e Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1994.

A diversidade geográfica e biológica Da Gran Sabana é extraordinária, e nela destacam-se os tepuyes, uns impressionantes colossus rochosos resultantes da erosão, que podem superar, sem dificuldade, os mil metros, e cuja principal característica são suas paredes quase verticais e a sua superfície quase plana. No idioma pemón (o dos indígenas que habitam a região), tepuye significa “montanha”.

Entre os tepuyes mais conhecidos encontra-se o Monte Roraima, com seus 2800 metros, é o mais alto do parque e um dos poucos que se podem visitar (apenas com guias indígenas especialistas). Esta excursão e posterior ascensão pode durar até 6 dias. O Auyantepui (2535 metros de altura) é outro dos mais famosos da Gran Sabana, especialmente porque, do seu topo se origina a queda de água mais alta do mundo: o Salto Angel, cuja queda se eleva até os 979 metros.

A Gran Sabana é uma área que está longe da civilização e não é de fácil acesso. Para visitá-la, é necessário chegar até a população de Santa Elena de Uairen, localizada a cerca de 20 quilômetros da fronteira com o Brasil e a quase 1.400 km de Caracas, a qual pode realizar de centro de operações para a sua viagem para a Gran Sabana. Você pode chegar a Santa Helena por via terrestre, a partir de uma estrada proveniente da localidade de El Dorado (350 km), ou de avião. Entre as propriedades mais recomendados é o Acampamento Caminho Selvagem e o Acampamento Já-Koo, onde você pode contratar todo o tipo de excursões.

Los Roques, um paraíso natural

Existem praias paradisíacas e mais além, está o arquipélago de Los Roques. Considerado como o único atol do Atlântico e o Parque Nacional marinho da América Latina, este atrativo turístico da Venezuela é a completa definição de paraíso. Composto por mais de 300 ilhas, ilhotas e recifes de coral, Los Roques é um lugar com uma energia muito especial, em que o silêncio e a sensação de liberdade tornam-se protagonistas, em um ambiente de águas puras e cristalinas, onde todas as praias virgens de areia tão branca que não queima, nem mesmo durante a hora do sol mais ardente.

Gran Roque é a ilha de maiores dimensões, onde vivem a maior parte de seus 3.000 habitantes e onde se encontram os hotéis e pousadas turísticas. Cada estabelecimento se ocupa cada dia de transmitir a seus hóspedes a qualquer um dos cayos virgens do arquipélago, fornecendo o transporte em alguma embarcação, espreguiçadeiras de praia, comidas e bebidas, já que não há nenhum tipo de serviço ou restaurantes em frente, o que garante uma experiência totalmente natural e com todas as comodidades. O pequeno-almoço e jantar também estão incluídos nos pacotes turísticos.

À tarde, de volta para Gran Roque, é toda uma experiência de caminhar por suas ruas de areia e observar o pôr-do-sol do farol, construído pelos holandeses, que se encontra em uma alta colina com vista para toda a ilha. Além disso, é o lugar ideal para praticar mergulho, snorkeling e todo o tipo de desportos aquáticos.

A Los Roques é possível chegar de avião do Aeroporto de Maiquetía, em Caracas, em um voo que não dura mais de 40 minutos. Além disso, você pode fazer um Day Tour com a Linha Turismo Aerotuy, mas o mais recomendável é passar, pelo menos, uma ou duas noites, no mínimo. Algumas pousadas recomendadas são: Pousada Malibu, Macanao Lodge, uma Pousada Mediterrâneo e a Pousada Bequevé.

Os Andes venezuelanos

A parte mais a norte da Cordilheira dos Andes atravessa uma extensa região de Venezuela, provavelmente, a mais diversa em termos de variedade climática e paisagística, desde planícies áridas, a menos de 1000 metros até picos de neves eternas que roçam os 5000 metros, um cenário atípico em um país tropical. A cidade de Mérida é um dos núcleos urbanos mais importantes da região e um lugar ideal para usá-lo como centro de operações.

Além de ser um importante centro turístico, nesta cidade, com grande presença universitária, é o ponto de partida do Teleférico Mukumbarí, um sistema de transporte de matrizes, que percorre 12,5 quilômetros da cidade de Mérida, a 1577 metros, até a estação de Pico Espelho, a 4765 metros sobre o nível do mar (m) e a partir de onde se pode observar o Pico Bolívar, o ponto mais alto da Venezuela, a 5007 m de altitude. O novo teleférico (pendente de ser inaugurado durante o primeiro trimestre de 2016), é o mais longo e mais alto do mundo, e atravessa cinco estações até chegar ao seu último destino.

A região é cheia de pequenos povoados cheios de encanto, como Santo Domingo ou Jají, onde a vida se passa a um outro ritmo, além de lugares adequados para conhecer a particular natureza do páramo andino, como a Lagoa de Mucubají e da Lagoa Negra -um imponente lago a 3465 m-, que estão ligados por um pitoresco caminho que pode ser feito tanto a pé quanto a cavalo. Este é um dos passeios mais tradicionais da região, entre as milhares de opções de caminhadas que existem nesta região.

Ilha de Margarita, a Pérola do Caribe

Diz-Se que, pouco depois que Colombo deu com esta ilha do nordeste venezuelano em 1498, e a batizou como A Assunção, foi tal a quantidade de pérolas que se descobriram em suas costas, que foi rebatizada como Margarida. O certo é que desde que Margarida tornou-se um dos principais destinos turísticos do país, é conhecida como a Pérola do Caribe.

Margarida, junto com as vizinhas ilhas de Carro e Cubagua, formam o estado de Nueva Esparta, e constituem um destino de sol e praias paradisíacas, hotéis grandes, castelos e fortalezas coloniais e uma gastronomia deliciosa, onde reina o peixe fresco e os produtos do mar.

As praias são um de seus maiores atrativos e contam-se por dezenas. Entre as mais famosas e concorridas estão a Praia de Água (a mais emblemática), Praia de Parguito, Zaragoza, O Yaque, Porto Cruz, Guacuco e Manzanillo, entre outras. Não perca a oportunidade de comer em um restaurante de praia em primeira linha de mar e com os pés na areia um bom ensopado margaritenho (um peixe fresco como um mero ou carite), uma torta de cação (uma espécie de pequeno tubarão), arepa, banana frita e um suco de frutas naturais.

Se você fizer uma viagem pela América do Sul, reserva alguns dias para visitar esta terra de graça que é a Venezuela. Para mais informações, visite o site de Valentina Quintero, a incansável viajante venezuelana que condensa o melhor do Brasil em sua preciosa orientação.