Fique atento aos perigos do dólar paralelo

Fique atento aos perigos do dólar paralelo

Ao planejar uma viagem ao exterior, uma das preocupações mais comuns é conseguir um câmbio vantajoso ao trocar o real pela moeda do destino escolhido. Porém, muitas pessoas ficam em dúvida sobre as alternativas que encontram, entre elas o dólar paralelo.

“Afinal, é seguro comprá-lo? Qual sua origem?”. Essas são algumas das perguntas mais recorrentes. Para lhe ajudar a entender mais sobre o dólar paralelo e evitar ciladas, preparamos este post especial. Acompanhe!

O que é e como surgiu o dólar paralelo

O dólar paralelo é uma moeda clandestina, ou seja, comercializada à margem do mercado oficial e que inúmeras vezes tem até mesmo origem criminosa.

Ele surgiu em meados dos anos 90, quando a economia apresentava alta instabilidade e muitas pessoas usavam o dólar com uma garantia de proteção frente às constantes mudanças e medidas adotadas pelo governo, em especial o confisco da poupança.

Contudo, seu uso foi se alterando ao longo dos anos e passou a estar associado à ilegalidade e meios escusos para obtenção do dinheiro comercializado. Não é à toa que o Banco Central proíbe essa prática. E quem comercializa dólar paralelo está sujeito às penalidades da lei brasileira.

A diferença entre dólar paralelo, dólar turismo e dólar comercial

Há pouco explicamos o que é o dólar paralelo, mas você deve se perguntar qual a diferença entre ele e as outras duas modalidades da moeda, a comercial e de turismo.

O dólar comercial é a moeda utilizada pelo governo em suas transações financeiras no exterior, nas negociações das grandes companhias ( importação ou exportação de produtos e bens) e também nos empréstimos de brasileiros que residem em outras nações e têm registro no Banco Central.

Já o dólar turismo é a moeda que a população adquire para realizar viagens internacionais. Ou seja, é o dólar que paga as passagens, gastos com alimentação e hospedagem, compras de produtos etc.

Os perigos desse mercado

Como já dissemos, o dólar paralelo é ilegal e está envolvido com o mercado negro. Por essa razão, seu valor costuma ser inferior ao dólar turismo. Mas não se deixe enganar pelo suposto câmbio vantajoso!

Os riscos que você corre são inúmeros e podem colocar sua viagem e planos a perder. A começar pelo fato de ser crime comprar esse tipo de dinheiro e as negociações para a sua aquisição não contarem com absolutamente nenhuma segurança.

E tem mais: há uma grande possibilidade de você levar um golpe comprando notas falsas acreditando que são verdadeiras e descobrir a verdade da pior forma, já no exterior.

Como você pôde perceber, não vale a pena arriscar-se com o dólar paralelo e contribuir para um comércio ilegal, perigoso e criminoso.

Ao comprar dólares, pesquise bastante entre as empresas de câmbio e tenha um bom conhecimento de mercado. Isso permite que você faça compras seguras e vantajosas, sem recorrer a meios escusos (como o dólar paralelo) para levar vantagem.

Se você gostou de aprender mais sobre o assunto, não deixe de nos seguir nas redes sociais (Facebook e Instagram) e ficar por dentro de outros temas envolvendo viagens e câmbio!

//]]>