Emprego no exterior: conheça os 4 melhores países para trabalhar

Emprego no exterior: conheça os 4 melhores países para trabalhar

A busca por qualidade de vida, principalmente profissional e financeira, é algo que sempre existiu e provavelmente nunca irá mudar. Para muitos, essas melhorias se encontram fora do Brasil. Agora, diante da atual crise econômica que o país enfrenta, essa busca está se tornando objetivo para os brasileiros. Diante desse cenário, preparamos uma lista para orientar quais são os melhores lugares para procurar emprego no exterior. Confira!

emprego-no-exterior-conheca-os-4-melhores-paises-para-trabalhar.jpeg

4. Noruega

O grande destaque do mercado de trabalho da Noruega é o baixo índice de desemprego, apenas 3%. O país é considerado um dos melhores lugares para viver, inclusive foi reconhecido como o melhor pela ONU, em 2009. Na Noruega, além de ter grandes ofertas de emprego, paga-se muito bem. As remunerações giram em torno de 4 mil euros brutos. Além do salário, o empregado pode receber benefícios, como em caso de doença, que dá o direito a licença médica por um ano, recebendo o salário integral.

O custo de vida é compatível com os ganhos, há aluguel de apartamentos fora dos grandes centros por menos de 800€, e com menos de 200€ é possível manter as despesas de casa. As áreas que mais oferecem oportunidades são engenharia, marketing e economia.

3. Singapura

O que mais atrai os brasileiros em Singapura é a facilidade na entrada do país, que não exige muita burocracia. Com a força da economia industrial que o país tem, as oportunidades de emprego estão presentes em praticamente todos os setores produtivos. A média salarial está em $3.00 líquidos e, com menos da metade disso, é possível pagar aluguel e contas fixas do lar.

2. Suíça

Mesmo com o custo de vida bastante elevado da Suíça, o país está quase no topo do ranking de melhores lugares de emprego no exterior, por oferecer salários compatíveis. Lá não há salário mínimo previsto em lei, mas já tentaram instaurar o mínimo mais alto do mundo, 3.300€. Poucos ganham menos que isso, apenas 9% dos trabalhadores.

Na Suíça, é possível fazer reserva financeira. Uma dica é optar por morar em locais mais afastados dos grandes centros, já que o transporte público funciona bem. Assim, pode haver economia de até metade do aluguel que se gastaria nas grandes cidades, onde os custos são superiores a 1.000€. As contas mensais não passam de 200€, mas os gastos com alimentação são altos, cerca de 250€ por pessoa.

1. Estados Unidos

Qualidade de vida, custo de vida baixo e retorno financeiro fácil e rápido. Não é à toa que os Estados Unidos sempre lideram o ranking da preferência dos brasileiros para morar e trabalhar. Oportunidade não falta nas áreas de tecnologia, comunicação e varejo para quem tem qualificação. Mas é comum encontrar brasileiros dispostos a guardar dinheiro e aceitar empregos em lanchonetes e serviços de cozinha e limpeza.

O salário mínimo americano é de US$7,25/hora. Com isso, dá para ter conforto no país, considerando que uma refeição em restaurante custa em média US$8 e que é possível fazer compras semanais para uma pessoa por US$20. O que mais pesa nos Estados Unidos é o aluguel, que vai de US$ 500 a US$ 1.200 para um apartamento de um quarto, fora dos grandes centros.

E aí, algum desses lugares despertou interesse em conseguir um emprego no exterior? Compartilhe as nossas dicas com os seus amigos, nas redes sociais!