Dólar comercial x dólar turismo: fique por dentro das diferenças

Dólar comercial x dólar turismo: fique por dentro das diferenças

Alguma vez, ao se deparar com a cotação do dólar, você já se animou para fazer uma viagem e, ao começar a checar os valores, percebeu que o preço da moeda americana não era aquele que você esperava, mas sim um valor significativamente mais caro?

Não se preocupe, não lhe contaram nenhuma mentira e você também não é o primeiro a passar por esta situação.

Isto acontece porque você se deparou com a cotação do dólar comercial e, para fins turísticos, não é esta cotação a utilizada, mas sim, como o próprio nome já diz, a cotação do dólar turismo.

Quer conhecer um pouco mais sobre cada uma destas cotações do dólar? Então não deixe de conferir logo abaixo!

O que é o dólar comercial

Mais visto nos meios de comunicação do que o dólar turismo, o dólar comercial é a cotação oficial da moeda americana no país.

Desta forma, este é o valor utilizado como referência para fins de importação e exportação de bens, movimentações financeiras internacionais e também empréstimos de cidadãos brasileiros morando fora do país, quando estes são registrados no Banco Central.

Como funciona a cotação do dólar comercial

Como o Brasil opera em um regime de câmbio flutuante, a cotação do dólar comercial é resultado das negociações realizadas entre bancos comerciais e empresas, ou, em outras palavras, é resultado da relação entre a oferta e a demanda pela moeda americana no país.

Estas negociações acontecem no horário de operação do mercado financeiro e, durante este período, o preço do dólar está em constante variação.

 

Ao final destas negociações, o Banco Central observa as cotações utilizadas para importações, exportações e compra e venda de financeiros de empresas e, tirando a média deste valor, emite a cotação oficial do dia, chamada de Ptax.

Entretanto, assim como aconteceu por diversas vezes nos últimos anos, o próprio Banco Central também opera neste mercado ofertando ou demandando grandes quantias de dólares para, deste modo, valorizar, desvalorizar ou manter estável a cotação da moeda no país.

O que é o dólar turismo

Como o próprio nome já dá a entender, o dólar turismo é a cotação do dólar utilizada para transações de turismo como, por exemplo, compra de passagens aéreas internacionais, compras com cartão de crédito no exterior, comprar dólares para viagem, etc.

Como funciona a cotação do dólar turismo

Apesar de possuir sua própria cotação, o dólar turismo tem no dólar comercial seu principal referencial. O preço final é independente e definido por cada instituição, mas estas sempre utilizam o dólar comercial como base e sempre determinam um preço superior a este.

Desta forma, na média, o dólar turismo costuma ter uma cotação de cerca de R$ 0,15 a mais que o dólar comercial.

Os motivos pelos quais o dólar turismo é mais caro que o dólar comercial são diversos.

Em primeiro lugar, podemos destacar que operações que envolvem o dólar turismo necessitam, em muitos casos, da utilização da própria moeda em papel. Isto, por sua vez, faz com que seja necessário arcar com gastos como impressão, transporte, segurança, seguro, etc.

Além disto, operações que envolvem o dólar turismo também movimentam quantias muito menores da moeda americana do que as operações que envolvem o dólar comercial.

Isto contribui para a elevação de seu preço, pois seu custo e também a margem de lucro das agências de viagens, operadoras de cartões de crédito, casas de câmbio, dentre outras instituições, é diluído em menos unidades da moeda.

Por fim, além destes dois tipos de cotações, também existe o chamado dólar paralelo. Ele recebe este nome pois trata-se de um mercado “não oficial” da moeda americana e não monitorado pelo Banco Central, sendo, de certa forma, considerado ilegal.

O que achou do nosso texto? Se interessa sobre o assunto e não quer perder mais posts sobre o tema? Então não deixe de seguir nossas páginas nas redes sociais!