Comprando moedas antes de viajar

Comprando moedas antes de viajar

businessman giving dollars with copy space

O que é melhor quando se vai viajar, pagar com dinheiro ou cartão? Trocar moedas em casa, no aeroporto, ou uma vez destino? Onde se aplicam as melhores taxas de câmbio? Quanto me custa tirar dinheiro no meu destino?

Estas são algumas das dúvidas que nos afligem quando viajamos para o exterior, para um país com moeda diferente da nossa. Por isso, aqui você tem doze dicas úteis para que a vida em outra moeda não seja tão complicada na sua viagem.

O que forex, existe onde vou?

Essa é a primeira questão. Você deve saber se você vai a um país com moeda conversível ou não, isto é, uma moeda internacional, o dólar, o iene ou libra esterlina, o euro, que se podem adquirir em qualquer lugar e são admitidos como meio de pagamento em vários países. Ou, pelo contrário, é uma moeda não conversível, como o dirham marroquino, o rublo russo ou o peso mexicano ou colombiano, para citar alguns, que só podem ser admitidos como meio de pagamento em seu país.

Mudar antes de viajar

Como norma geral, recomenda-se que o dinheiro que precisar seja adquirido antes de sair de viagem. E não só porque é melhor levar um pouco de dinheiro para enfrentar as primeiros despesas no país de destino –táxi, metrô ou ônibus até o hotel, água, café…–, mas porque, em casa estão as melhores opções de câmbio do que em um país desconhecido.

Lembre-se que você precisa de uma certa antecedência para realizar a compra das moedas, se você fizer a mudança através de seu banco, pode ser que nem sempre elas estão disponíveis e, de imediato, nem todo o valor que você precisa.

Utilizando Casas de Câmbio

Se você trocar seus euros em uma casa de câmbio, em primeiro lugar, certifique-se de que ela está registrada e, segundo, não se deixe enganar pelo gancho que algumas utilizam alegando que não cobram comissões: é mais do que certo que se estão incluindo esse valor no preço que se vendem a moeda.

 

 

Existem muitos sites em que é possível ver as cotações de moedas, mas cuidado, isto é apenas referências do mercado atacadista!

Pesquise e compare

Além de variar a cada dia, as taxas de câmbio são livres, por isso que cada entidade ou casa de câmbio oferece preços diferentes. Pesquise e compare para obter o melhor câmbio.

Os sites são úteis para encontrar esta informação. E lembre-se, para comparar bem, deve se levar e, conta a taxa de câmbio efetiva, ou seja, tanto o tipo de mudança, como a comissão que se aplicam.

A existência de uma comissão não significa necessariamente que seja mais caro do que sem comissão: depende do tipo de câmbio dinheiro aplicado. Calcula quantas moedas você receberá por seus euros e saberás o que é mais caro ou barato. Simples assim!

Uma coisa é a taxa de câmbio para compra e venda de moeda, que se aplica a operações em moeda estrangeira que não implicam transferência físico, mas meros apontamentos em conta: por exemplo, uma transferência em uma moeda, um pagamento com cheque em outra moeda, o pagamento com cartão no estrangeiro…
E outra coisa diferente é a taxa de câmbio para compra e venda de bilhete em moeda estrangeira, que sempre é mais caro. Este é o que se aplica à hora de trocar seus euros em outra moeda, que se entregam fisicamente em notas. Você verá que há um tipo de câmbio comprador e vendedor.
Não se confunda com ambos. Apenas lembre-se que nos vendem as moedas mais caras do que nos compram, mas como a cotação varia de dia para dia, nunca se sabe o que receberá se sobrar…

Quanto levo em dinheiro para a viagem?

Em geral, recomenda-se levar em dinheiro o necessário para os pequenos pagamentos de bolso e pagar tudo o que se possa com cartão. Se você vai a um país que aceite o euro como moeda de pagamento, você pode usá-los em alguns hotéis, restaurantes…

Sempre que puder, pague com cartão

Nos pagamentos com cartões, tanto de crédito como de débito, aplica-se a taxa de câmbio de moeda, isto é, o mais vantajoso dos dois explicados anteriormente. Outra coisa é que a entidade se cobre uma taxa de pagamento no exterior.

Com comissão ou sem ela, o pagamento com cartão costuma compensar e é o mais recomendável. Por certo, não se esqueça de estender o limite de seu cartão de crédito se você usá-lo com frequência e já pagou a viagem com ela… pode ter consumido grande parte do crédito e ficar a duas velas antes de a conta.

Os cheques de viagem, apesar de estarem claramente em desuso, podem tornar-se uma alternativa econômica e segura, ou, em todo caso, complementar ao dinheiro. Porém, isso depende do país para onde quer que vá.

Custa muito tirar no país de destino em um caixa eletrônico?

Sacar dinheiro no exterior com cartão de crédito pode sair muito caro… mas em caso de problema, é uma opção possível e o caixa informará o custo total antes de retirar o dinheiro.

Sacar dinheiro com o cartão de débito, será mais econômico, mas, de novo, o melhor é se informar previamente sobre todos os detalhes. Atualmente, as comissões por sacar dinheiro no exterior de cerca de 4% e 5% do montante retirado.

Isso sim, como as comissões que se aplicam para tirar dinheiro fora têm um mínimo, no caso de precisar, é melhor tirar menos vezes mais dinheiro do que o contrário.