Cartão pré-pago ou cartão de crédito: qual é melhor para a viagem?

Cartão pré-pago ou cartão de crédito: qual é melhor para a viagem?

Se você está planejando viajar para fora do Brasil, já deve ter pensado na hospedagem, no roteiro e no orçamento básico de alimentação, transporte e compras. Mas já sabe qual o melhor cartão para viagem?

Esse é um dos itens do seu planejamento que não pode ficar de fora, já que fazer compras com cartão em viagens internacionais é muito seguro e simples. Mas é importante entender que existem algumas diferenças entre um cartão de crédito comum e um pré-pago, que você adquire apenas para essa ocasião.

Pensando nisso, preparamos este texto para esclarecer suas principais dúvidas sobre cada uma das opções. Então, atente-se às nossas dicas e, ao final, faça a melhor escolha para não passar aperto em sua próxima viagem!

Quais as vantagens de utilizar o cartão para viagem?

Tanto os cartões pré-pagos quanto os cartões de crédito te darão mais segurança na hora de carregá-los. Na hora de fazer compras, você também não terá dificuldades de aceitação. As bandeiras utilizadas no Brasil também são aceitas fora e existe uma infinidade de lugares que aceitam cartões como forma de pagamento.

Se você já possui cartão de crédito no Brasil, certifique-se de que ele é Internacional e faça o desbloqueio para compras no exterior. Normalmente, esse desbloqueio é feito no banco emissor do cartão.

Mesmo que você já faça compras internacionais pela internet, será necessário o desbloqueio, pois é uma modalidade diferente de compra. E, caso tenha viajado recentemente, confira mesmo assim se o prazo de desbloqueio não expirou.

Como usar cartão de crédito no exterior?

Mesmo que o dólar não seja a moeda do país para onde você viajou e usou o cartão de crédito, quase todas as operadoras convertem o valor gasto primeiro para o dólar e depois para o real.

Por exemplo, uma compra de U$ 300 feita em um dia fictício quando a cotação do dólar turismo é de R$ 3,30 seria convertida na data em R$ 990, mais o IOF. Mas, se no momento do fechamento da fatura, o dólar estiver a R$ 3,50, o valor da compra será de R$ 1050,00, mais IOF.

Por esse motivo, quando fizer uma compra no exterior, analise qual a melhor alternativa para você. Muitas vezes, o melhor é usar dinheiro vivo ou o cartão pré-pago, que garante a cotação do dia da recarga.

Lembre-se que não é possível parcelar compras em viagem internacional no cartão de crédito. Portanto, programe-se! Todos os seus gastos serão pagos à vista quando você voltar ao Brasil.

Como funciona o cartão pré-pago?

É um cartão de crédito com a mesma taxa de IOF, de 6,38%, podendo ser previamente carregado e também recarregado a qualquer momento por meio de bankline.

Muito utilizado por intercambistas que viajam com um valor predeterminado, mas em qualquer eventualidade podem pedir socorro aos pais, que recarregam aqui do Brasil e, imediatamente, o crédito fica disponível aos filhos.

Não há tarifas para fazer compras no comércio. A cotação que vale é a do dia da recarga, não a da data que efetivamente foi gasto no exterior. Normalmente, há tarifas para saque em caixas eletrônicos.

Se for usar um cartão pré-pago, aconselhamos que adquira sempre na moeda do país que você vai visitar, pois toda compra feita em outra moeda está sujeita à variação cambial.

Por exemplo: se você tem cartão pré-pago carregado em dólares americanos, mas está viajando para a Inglaterra, em toda compra haverá taxa de conversão dos dólares em libras.

Na ponta do lápis, isso pode ser um grande prejuízo! É praticamente a mesma coisa que você pegar uma determinada moeda e ir a uma casa de câmbio trocar por outra.

Diferentes moedas

Existem cartões pré-pagos em diversas moedas: o dólar, o euro e a libra esterlina são as mais comuns. Mas há também dólar canadense, dólar australiano, dólar neozelandês, franco suíço e iene japonês.

Se a diferença de cotação de compra e venda da moeda estiver próxima ou até ligeiramente acima de 10%, o cartão vale a pena. Se a diferença estiver em torno de 20%, você perderá menos se levar cartão carregado em dólar.

Em país de moeda fraca (pesos, soles, rands, florins, liras e quetais) tanto faz cartão pré-pago carregado em dólar ou em euro. Ambas as moedas possuem cotações justas no mundo inteiro.

Entretanto, em toda compra ou saque, você perderá em torno de 3% a 5%, como se levasse o dólar ou o euro em uma casa de câmbio para trocar pela moeda local.

A diferença é que a cotação será a mesma em qualquer lugar, sem risco de ser enganado, sem deslocamento, filas ou variação de preço entre dia da semana e fim de semana.

Qual o melhor tipo de cartão para sua viagem?

Uma dica de ouro em viagens internacionais: tenha sempre mais de uma opção de pagamento. Nunca viaje apenas com o cartão de crédito, de débito ou apenas com dinheiro em espécie.

Faça sempre uma divisão entre os meios de pagamento para evitar transtornos de um cartão que não lê, dinheiro em espécie que falta, alguma compra que não aceita cartão etc.

O cartão de crédito traz os benefícios do acúmulo de pontos, simplicidade no uso e controle de gastos discriminados na fatura, além da segurança que, em muitos casos, pode ser primordial.

Se você optar por usar o cartão de crédito, se informe sobre alguns serviços extras que podem ser utilizados, como seguros de viagens incluídos. Além disso, a taxa de câmbio mais realista que as demais opções pode reduzir os impactos da tributação.

Mas as desvantagens também existem: além do IOF, você ficará sujeito à variação cambial, desde a compra até a data do pagamento da fatura, e, além disso, o cartão de crédito não é aceito em todos os lugares do mundo.

Se você escolher levar cartões pré-pagos de viagem, saiba que ele possui todas as desvantagens dos cartões de crédito comuns e nenhuma das vantagens, apenas a parte de fugir da variação cambial.

Entretanto, nem sempre essa oscilação é boa, pois sempre há a possibilidade do dólar cair. Tem também a questão de não poder parcelar nenhuma compra, comum aos dois tipos de cartões.

Então, qual é a melhor alternativa? Não existe uma única resposta que sirva para todo mundo. Analise se a segurança e praticidade de pagar tudo em cartão vale mais do que os quase 6% da diferença que você gastará a mais se levasse dinheiro em espécie.

Agora que você já tem condições de escolher qual cartão para viagem é melhor para você, siga-nos no Facebook, Twitter, LinkedIn e Google+ e sempre tenha acesso aos melhores conteúdos!