4 lições que só um mochileiro pode lhe ensinar sobre viagem internacional

4 lições que só um mochileiro pode lhe ensinar sobre viagem internacional

A situação econômica do Brasil tem afetado os mais diversos setores do país, e ela influencia, também, no planejamento de uma viagem internacional.

Aqueles que antes se permitiam alguns confortos a mais com hotéis e restaures durante os dias fora de casa, hoje, se veem buscando opções mais econômicas e dicas para cortar os custos da viagem.

Pensando nisso, preparamos uma lista com as melhores lições de quem sabe muito bem como viajar mais, com menos: os mochileiros. Além das dicas financeiras, eles têm muito a ensinar quem deseja fazer uma viagem internacional. Vamos lá?

O que um mochileiro pode ensinar sobre viagens internacionais?

#1. Troque o hotel por um hostel

Tudo bem que o hotel proporciona mais privacidade na hora do descanso. Mas pense o seguinte: durante a viagem internacional, você passará pouquíssimo tempo por lá, no máximo para dormir e para tomar o café da manhã.

Além disso, o hostel tem diversas vantagens que são desconhecidas para quem já está habituado aos hotéis:

  • Há opção de quartos privativos;
  • A maioria deles oferece café da manhã, wi-fi, aluguel de toalhas, entre outros;
  • São seguros. Em sua grande maioria, os hostels dispõem de armários cadeados, onde os viajantes podem deixar suas bagagens durante os passeios.

Além disso, em um hostel é possível fazer amigos de todo o mundo. A dica é sempre pesquisar pela avaliação de usuários na hora de fazer a reserva. Afinal, eles poderão te dar uma luz sobre o ambiente, atendimento, segurança e higiene do local.

#2. Faça compras no supermercado

Ao invés de comer em restaurantes todas as refeições, uma ótima dica para economizar é comprar alimentos nos mercados locais e prepará-los no hotel ou hostel. Macarrão, risotos, sopas e até mesmo o bom e velho sanduíche são ótimas – e fáceis – opções para preparar no local em que você está hospedado.

Na França, por exemplo, ao invés de pagar um restaurante caríssimo, que tal levar uma toalha na bolsa, passar no mercado, comprar um queijo delicioso, um croissant e um bom vinho para um piquenique? Pense nisso e use a criatividade.

#3. Bater perna é sempre uma opção

Por mais facilidade que os táxis e até mesmo o Uber ofereçam para quem não conhece a cidade, andar a pé ou mesmo de transporte público é uma ótima experiência, inclusive para conhecer a cidade de um jeito diferente.

Uma boa opção é comprar os bilhetes diários, para que seja possível rodar durante todo o dia pagando apenas uma taxa. Por garantia, leve consigo mapas físicos da cidade, ou baixe os mesmos no seu celular. Com eles, fica muito mais fácil de se localizar em uma viagem internacional.

#4. Pesquise muito

Mochileiro que é mochileiro sabe tudo sobre o destino que o espera. Se a ideia é não ter agências e nem guias turísticos, o ideal é pesquisar muito bem sobre o local que vai conhecer: melhores passeios, direções, restaurantes.

Na questão da pesquisa, também devem estar inclusos detalhes como melhor época para viajar, melhores cotações da moeda (dólar, euro ou libra) e também reservas da hospedagem. Geralmente, quanto mais cedo você resolver isso, menos pagará pela sua viagem internacional.

E então, as dicas dos mochileiros foram úteis para você? Você vai aplicar algumas delas em sua próxima viagem internacional? Conte para gente nos comentários! E se precisar trocar suas moedas, não se esqueça que o Bidollar oferece as melhores taxas do mercado! Até a próxima! 

//]]>